FERNANDA VALADARES

1971, São Paulo/SP.

"O desejo de estabelecer relações com o tempo e o espaço de forma a rebater isso no trabalho é uma constante em sua produção, marcada por uma pintura contemporânea de carga conceitual. Isso fica claro desde as séries que Fernanda realizou a partir de 2007, ano em que se mudou para Porto Alegre, com seus ambientes silenciosos compostos por pisos, paredes, escadas, portas, janelas, colunas e passagens. São construções de planos sempre vazios e sem detalhes, que fazem dos elementos da arquitetura uma espécie de tema figurativo constante. Há nesses trabalhos uma experiência com a pintura que parece interessada em estabelecer um jogo com as leis da perspectiva, mas sem a perda de seu efeito ilusório tridimensional, que, ao contrário, é realçado em um exercício de quase-abstração. Contudo, as linhas permanecem lá, demarcando os planos no interior do quadro. Daí um "estar entre" a figura e uma tensão abstracionista.

Junto a esse procedimento intelectual, há, claro, a matéria, trabalhada na prática ritualística da pintura encáustica que condiciona o trabalho à duração desse processo ancestral. Fernanda usa quase sempre como suporte o compensado naval, que em suas obras muitas vezes deixa a ver pequenos fragmentos da superfície de madeira nas formas de rasgos, fissuras e incisões." (Prof Dr. Francisco Dalcol)

Mestre em poéticas visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bacharel e licenciada em Artes Visuais pela Faculdade Santa Marcelina (SP). Vive e trabalha entre São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O que há entre nós.

O que há entre nós.

100 x 200 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado 2020 (políptico)

Mecanismos para tornar real

Mecanismos para tornar real

140 x 160 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado. 2020

Mecanismos para suportar o peso.

Mecanismos para suportar o peso.

110 x 110 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado. 2020

Mecanismos para nos aproximar.

Mecanismos para nos aproximar.

110 x 110 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado. 2020

Subversos 1942

Subversos 1942

70 x 55 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado. 2020

Subversos 1987

Subversos 1987

70 x 55 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado. 2020

Blinding J. Wall

Blinding J. Wall

Dimensões: 160 X 250 cm Técnica: pintura - encáustica sobre compensado naval. Ano: 2011

Ponte da Amizade China-Nepal

Ponte da Amizade China-Nepal

Dimensões: 250 X 160 cm Técnica: encáustica sobre compensado naval. Ano: 2015

Jaraboulos, Syria

Jaraboulos, Syria

Dimensões: 125 X 160 cm Técnica: encáustica sobre compensado naval. Ano: 2015

101124 (George Pompidou)

101124 (George Pompidou)

Dimensões: 160 X 70cm Técnica: pintura - encáustica sobre compensado naval. Ano: 2010

301'53S 5113'53W

301'53S 5113'53W

Dimensões: 160 X 90 cm Técnica: pintura - encáustica sobre compensado naval. Ano: 2014

1º27'17"S 48º30'20"W

1º27'17"S 48º30'20"W

Dimensões: 160 X 150 cm Técnica: pintura - encáustica sobre compensado naval. Ano: 2014

2335'27S 4641'21W

2335'27S 4641'21W

Dimensões: 160 X 70 cm Técnica: encáustica sobre compensado naval. Ano: 2012

23° 35’ 51” S 51° 38’ 00”

23° 35’ 51” S 51° 38’ 00”

Dimensões: 60 x 160 cm Técnica: Pintura - Encáustica sobre compensado naval. Ano: 2014 [Série Migração]

28° 25’ 59” S 48° 50’ 14” W

28° 25’ 59” S 48° 50’ 14” W

Dimensões: 60 x 160 cm Técnica: Pintura - Encáustica sobre compensado naval. Ano: 2014 [Série Migração]

27° 47’ 10” S 48° 38’ 5” W

27° 47’ 10” S 48° 38’ 5” W

Dimensões: 60 x 160 cm Técnica: Pintura - Encáustica sobre compensado naval. Ano: 2014 [Série Migração]

Mecanismos para tornar real

140 x 160 cm Pintura – impressão em papel arroz e encáustica sobre compensado. 2020